Covid-19. EUA reagem mal à recusa de uma nova missão da OMS à China

Os Estados Unidos da América reagiram mal à decisão da China recusar a presença de uma segunda missão da Organização Mundial de Saúde (OMS) para investigar a origem do SARS-CoV-2.

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, sublinhou que o governo norte-americano está “profundamente desapontado” com a decisão de Pequim, referindo que “a China não está à altura das suas obrigações ao bloquear o aprofundamento da investigação à origem do novo coronavírus”.

Esta quinta-feira, 22, o governo chinês rejeitou a proposta da OMS para a realização de uma segunda missão no país com o objectivo de aprofundar a investigação em torno da origem do novo coronavírus.

“A sua posição é irresponsável e, sinceramente, perigosa”, enfatizou. A administração Biden tem afirmado com frequência que a OMS deve explorar teorias sobre a origem do vírus, incluindo a possibilidade de uma fuga do laboratório de Wuhan.

“Não vamos aceitar o plano de averiguação das origens [do novo coronavírus] como foi apresentado, tendo em conta que relativamente a certos aspetos não tem em consideração o básico senso comum e desafia a ciência”, explicou o ministro-adjunto da Comissão Nacional de Saúde chinesa, Zeng Yixin.

*Com a Lusa

Avatar

Isto é Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *