BNA renova aviso que obriga a banca comercial a conceder créditos à Economia Real

O Banco Nacional de Angola (BNA) decidiu renovar o Aviso n.º 10/20, que obriga os bancos comerciais a concederem créditos à Economia Real, permitindo que o cumprimento de reservas obrigatórias pela banca comercial possa ser efectuado pelo montante de crédito concedido e desembolsado aos operadores da cadeia de produção de alimentos.

A decisão foi tomada durante a 103.ª sessão ordinária do Comité de Política Monetária (CPM) do BNA, realizada na última sexta-feira,28, nas suas instalações, em Luanda.

O banco central angolano considera que os bens alimentares continuam a representar a classe que mais influencia negativamente à estabilidade de preços na economia, sendo evidente a necessidade do reforço dos estímulos visando o aumento da oferta de bens essenciais de consumo.

Por outro lado, o BNA decidiu igualmente manter inalterados — tal como ocorreu na reunião anterior — a taxa básica de juro (Taxa BNA) em 20%; a taxa de juro da facilidade permanente de cedência de liquidez em 25%; a taxa de juro da facilidade permanente de absorção de liquidez de 7 dias em 15% e os coeficientes das reservas obrigatórias em 22%.

A próxima reunião ordinária do Comité de Política Monetária do Banco Nacional de Angola está agendada para o dia 28 de Março de 2022.

Avatar

Isto é Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.