BNA coloca a Kwanza Card na lista das instituições financeiras não autorizadas a operar no mercado angolano

O Banco Nacional de Angola (BNA) voltou a fazer soar os alarmes sobre a presença no mercado angolano de instituições financeiras em situação irregular. A Kwanza Card, segundo o banco central, é um desses casos não autorizados para exercer qualquer serviço financeiro no mercado nacional.

Segundo o site do BNA, a Kwanza Card — instituição cujo objecto social consiste na comercialização de cartões de pagamento internacional com garantias de acesso às contas bancárias internacionais, transferências, pagamentos on-line através da rede VISA, carteira para reserva de emergência e poupança em moedas estrangeiras e depósitos a prazo em moedas estrangeiras — não tem qualquer autorização para operar no mercado nacional.

“Adverte-se ao público em geral que a supracitada empresa Kwanza Card não está habilitada a exercer em Angola qualquer actividade financeira sujeita à supervisão do Banco Nacional de Angola, nomeadamente actividades de prestação de serviços de pagamento, aplicações financeiras ou qualquer outra reservada às instituições financeiras”, aconselhou o BNA na nota tornada pública.

O banco central apela às instituições financeiras bancárias e ao público em geral que se abstenham de estabelecer qualquer relação de negócio com a referida instituição, bem como recomenda aos seus promotores a absterem-se de praticar qualquer acto passível de ser qualificado como contravenção muito grave, prevista e punível nos termos da alínea a) do artigo 387.º da Lei n.º 14/21, de 19 de Maio – Lei do Regime Geral das Instituições Financeiras.

O BNA é o órgão responsável pela política monetária do país, supervisionando e regulando todas as instituições financeiras, bancárias e não bancárias, que operam no Sistema Financeiro Angolano (SAF).

Avatar

Isto É Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.