Associação 27 de Maio lança livro sobre ‘a revolução traída’ e as ‘13 teses de Nito Alves’

A Associação 27 de Maio e o Grupo Sobreviventes do 27 de Maio, em colaboração com a editora Elivulu, apresentam, nesta sexta-feira, 23, em Lisboa, no Auditório Agostinho da Silva, da Universidade Lusófona, a obra “MPLA – a revolução traída e as 13 teses em minha defesa de Nito Alves”.

A obra, segundo uma nota de imprensa da editora Elivulu, “consiste na defesa de Nito Alves perante o Comité Central do MPLA, face às acusações de fraccionismo” e será apresentado por José Reis, presidente da Associação 27 de Maio e um dos sobreviventes dos episódios que resultaram em execuções sumárias já reconhecidas pelo governo angolano.

A data de lançado do livro coincidirá com o dia de aniversário do autor das ‘13 teses’, uma das vítimas da onda de violência que se seguiu aos acontecimentos iniciados a 27 de Maio de 1977.

“Um banho de sangue que vitimou milhares de angolanos. O reconhecimento da sua leitura teve como consequência o fuzilamento. Volvidos 45 anos, tornou-se possível publicar este documento histórico, precisamente no dia do aniversário do autor”, escreve a editora, que promete anunciar uma data e local para a apresentação do livro em Luanda.

A Associação 27 de Maio foi fundada em 12 de Maio de 2005 por sobreviventes dos acontecimentos de 27 de maio de 1977 em Angola. Com sede em Portugal, fazem parte dela os sobreviventes, familiares de vítimas e desaparecidos e os seus amigos. Tem como fim contribuir para a investigação, esclarecimento e divulgação dos acontecimentos de 27 de Maio de 1977 ocorridos em Angola, e para a promoção da intervenção da sociedade civil em matéria de solidariedade social.

Berlantino Dário

Berlantino Dário

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *