Angola empata em Antananarivo e junta-se ao Gana na liderança do Grupo E de apuramento ao CAN2023

A selecção nacional de futebol, Palancas Negras, conseguiu, neste domingo, 5, um empate fora de portas perante a sua congénere do Madagáscar, por uma bola igual. Tal como na primeira jornada, no 11 de Novembro, a selecção nacional voltou a claudicar, tendo sofrido um golo consentido, quando, em circunstâncias muito parecidas com aquelas vividas em Luanda, os jogadores angolanos foram apanhados em contrapé.

O jogo, disputado no estádio Mahamasina, a contar para a 2.ª jornada do Grupo E de apuramento ao Campeonato Africano de Futebol (CAN2023), da Cotê d’ Ivoire, esteve sempre controlado até ao minuto 36, quando o conjunto nacional voltou a distrair-se e viu o jogador Djiva Rakotoharimalala a abrir o marcador.

Instantes antes, o médio angolano Show, ficou caído fora das quatro linhas, em consequência de uma falta sofrido. O árbitro da partida, o sul-africano Thando Ndzandzeka, mandou bola ao ar sem que os atletas angolanos se tivessem apercebido, situação, entretanto, muito bem aproveitada por Djiva, que, diante do guarda-redes Hugo Marques, não falhou.

A revira viria acontecer por intermédio de Gelson Dala, que voltou a marcar, depois de o tê-lo feito em Luanda, diante da República Centro-Africana, impedindo que a selecção nacional consentisse a derrota.

Angola mantém-se na segunda posição do grupo, agora com 4 pontos, os mesmos que o Gana, líder devido à vantagem no coeficiente de golos marcados e sofridos (três marcados e dois sofridos, contra 4,1 do Gana), seguem-se RCA e Madagáscar, com um ponto cada.

Na terceira jornada do Grupo E, defrontam-se Gana-Angola e Madagáscar-RCA.

Avatar

Isto É Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.