Afeganistão. Instala-se o caos: Presidente deixa o país, talibãs entram em Cabul

Depois de uma semana em que as grandes cidades caíram nas mãos dos radicais islâmicos, os combatentes talibãs chegaram este domingo, 15, à capital Cabul, para uma transição de poder que caminhava para uma rendição do governo.

A situação era descrita até ao princípio da tarde deste domingo como um “caos absoluto”. O Presidente do país, Ashraf Ghani, deixou o país e as várias embaixadas no país estão a ser evacuadas.

De acordo com a Reuters, um alto oficial do Ministério do Interior afegão revelou que Ashraf Ghani embarcou para o Tajiquistão, país que faz fronteira com o sul do Afeganistão. Ainda segundo a agência, o gabinete da Presidência afegã não confirmou a movimentação do Chefe de Estado “por questões de segurança”.

Até antes das 16h00 (horas de Luanda), vários repórteres locais estavam a adiantar, citando os talibãs, que os combatentes se preparam para entrar em Cabul para “controlar o caos”, garantir a ordem e evitar pilhagens. A Associated Press também avançou a informação.

Os mesmos relatos dos jornalistas diziam que as autoridades de segurança afegãs também já haviam deixado Cabul. “A capital do Afeganistão caiu”, diz o jornalista Wajahat Kazmi.

Por volta das 16h00 uma nova actualização dos factos. “Os talibãs já entraram em Cabul”, adiantou um porta-voz do grupo, Zabihullah Mujahid, citado pela CNN. Mujahid referiu que essa decisão se deve ao facto de as forças de segurança afegãs terem abandonado os seus postos em vários locais da cidade.

“O objectivo é evitar pilhagens. Os talibãs pedem ainda que os afegãos não tenham medo dos militares do grupo”, disse Mujahid à CNN.

Maioria dos funcionários da embaixada dos EUA já está no aeroporto

A maioria dos funcionários da embaixada norte-americana na capital do Afeganistão já está no aeroporto de Cabul, noticiou a CNN, que cita um representante dos EUA.

As operações de retirada dos trabalhadores começaram este domingo e foram feitas por helicóptero. Os EUA disseram inicialmente que queriam ter a operação concluída antes de terça-feira, mas a saída do Presidente afegão do país, e a entrada dos talibãs na cidade, pode vir a acelerar o processo.

*Com agências de notícias

Avatar

Isto é Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *